Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. Europa 158
Jardim Europa
CEP 01449-000
São Paulo/SP, Brasil
T 11 2117 4777 r. 413/414

Temporada de
Projetos

Temporada 1998

Sweet Dreams

ABERTURA
30 junho, 1998 - 20h00
VISITAÇÃO
30 de junho a 01 de agosto de 1998
ACOMPANHAMENTO CRÍTICO
Pascal Bohlen

Sweet Dreams

Pascal Bohlen
Na instalação "Sweet Dreams" penetram-se como na realidade psicológica, o espaço imaginário e o real. No palco é celebrado um sacrifício que se transforma numa fantasia dominante. O que se celebra é o culto do produto.

Freud chama anima de aparelho de produção de imagem. Mas sobre a realidade ou irreal idade dessa imagem não há critério de discernimento. O sonhador não só produz como também é a vítima de suas fantasias. Doce como bala, o sonhador está grudado em seus sonhos.

Na instalação, o projetor de imagens mutua o desejo em uma mensagem publicitária de dimensões desproporcionais. É como se estas mensagens constituíssem o mito do dia a dia. Não tem realidade fora deste espaço.

O prato de balas está colocado como se estivesse num altar. Na dramatização conta o valor da encenação. A apropriação do sujeito acontece através da sedução: não é o desejo que procura um objeto, mas muito mais o produto e sua encenação que possibilitam que seja o desejo desejável.

No romantismo, o sonho virou realidade e a realidade virou sonho. Hoje é no sonho mais sublime, que o produto está mais próximo. Não há sonho sem produto. A vítima do culto, é a inocência do desejo. Como nesse ritual, não são sacrificados ideais, mas sim balas, é justamente onde está o humor desse trabalho de Eva Castiel. Mas quem se interessa pela inocência quando se tem gostosas balas?
REALIZAÇÃO

Realização
Fale Conosco | Mapa do Site | Ouvidoria | Transparência | Trabalhe Conosco Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms