Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. Europa 158
Jardim Europa
CEP 01449-000
São Paulo/SP, Brasil
T 11 2117 4777 r. 413/414

Um Paço aoseualcance

Exposição individual de Carlos Dias

ABERTURA
25 janeiro, 2013 - 18h00
VISITAÇÃO
De 26 de janeiro de 2013 a 24 de março de 2013
Terças a sextas das 11h30 às 19h
Sábados e domingos das 12h30 às 17h30
Grátis
CURADORIA
-
ARTISTAS PARTICIPANTES
Carlos Dias

Carlos Dias

Porto Alegre/Brasil, 1973
Vive e trabalha em São Paulo

Carlos é um artista que transita por diversas mídias, criando hibridações e experiências, às vezes surpreendentes, como o karaokê-vídeo-arte, peça que instiga o público a participar cantando ou a “Troca de desenhos”, arte-situação em que o público troca de fato desenhos com o artista dentro de uma sala-instalação. Usando linguagens comuns e novas, misturando música, performance, artes gráficas, animação, vídeo arte, instalação, site specific, fotografia, muralismo entre outras, o artista procura uma aproximação efetiva com seu público.

“Minha produção envolve múltiplas linguagens, que se conversam e se misturam em cada uma das minhas obras. Gosto de usar meios populares e até massificados, como videoclipes, shows de música ou fotografias digitais na internet, mas uso também meios tradicionais, como a pintura, a colagem e a instalação de cunho conceitual. Essa é uma característica presente no meu corpo de trabalho, o híbrido e experimental que resulta da mistura entre o analógico e o digital - isso me fascina”, explica o artista.

“A primeira coisa que noto quando as pessoas veem as minhas obras é que elas tomam um choque. Não sei como entendem, mas sinto que minhas pinturas e instalações mexem com alguma coisa dentro delas; acredito que provoca uma espécie de ‘ilusão caótica’, mas que no fundo a pessoa se identifica e vê uma lógica. Embora tenha todo esse lance de ser caótico e barulhento, aquela é a forma subjetiva e sutil como me comunico.”

Um Paço aoseualcance celebra um momento importante para a carreira e reconhecimento de Carlos Dias dentro do mundo da arte contemporânea. “Mesmo já tendo exposto em outros museus, como no Masp, agora é a hora que vou mostrar a minha cara, só o meu trabalho, mostrar o que eu fico pintando de madrugada. Embora eu encare esse momento com certa frieza, sei que quando as obras estiverem expostas, elas não irão mais me pertencer, e isso dá um pouquinho de frio na barriga. Sempre dá, né?”, finaliza.

REALIZAÇÃO

Realização
Fale Conosco | Mapa do Site | Ouvidoria | Transparência | Trabalhe Conosco Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms