Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. Europa 158
Jardim Europa
CEP 01449-000
São Paulo/SP, Brasil
T 11 2117 4777 r. 413/414

2ª Temporada de Projetos 2015

Artistas selecionados

ABERTURA
21 julho, 2015 - 19h00
VISITAÇÃO
21 de julho a 20 de setembro de 2015
quartas a sextas-feiras, das 10h às 19h; sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h
Grátis | Livre
CURADORIA
-
ARTISTAS PARTICIPANTES
Andrey Zignnatto , Bárbara Wagner, Fabio Flaks, Grupo Práticas e Processos da Performance (3P) , Gustavo Ferro, Jimson Vilela, Luísa Horta e Ricardo Burgarelli, Márcia Beatriz Granero, Yukie Hori
IMPRENSA
DOWNLOADS
LINKS

Andrey Zignnatto

São Paulo/Brasil, 1981
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Artista autodidata, participou de diversos cursos e oficinas da Associação dos Artistas Plásticos de Jundiaí. Em 2013, participou da 4a. Edição do “Colônia de Férias”, realizado no Atelier 397. Frequentou entre 2013/14 o grupo de discussões de projeto Atelier Hermes, com acompanhamento dos artistas Nino Cais e Marcelo Amorim. Participa do grupo de discussões do Atelier Fidalga, com acompanhamento dos artistas Sandra Cinto e Albano Afonso, e do grupo de discussões em arte contemporânea da Escola Entrópica do Instituto Tomie Ohtake. Entre participações de exposições individuais e coletivas, destacam-se: “Estudos Para Novas Propostas de Interpretações do Espaço Físico - Territórios Forjados #1” Complexo Cultural Funarte SP - Prêmio Funarte de Arte Contemporânea/2015, entre outros.

Fabio Flaks

São Paulo/Brasil, 1977
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Fabio Flaks é Mestre em Poéticas Visuais pelo Departamento de Artes Plásticas da Escola de Comunicação e Artes da Universidade de São Paulo – ECA USP (2009) e graduado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo – FAU USP (2001). Realizou diversas exposições individuais como o ‘Solo Project’ na ARCO Feria Internacional de Arte Contemporâneo em Madri (2014), ‘Cinza’ na Galeria Pilar em São Paulo (2013), entre outras. Recebeu o Prêmio Estímulo no 31° Salão de Arte Contemporânea de Santo André (2003) e Menção Honrosa na 9ª Bienal Nacional de Santos (2004).

Gustavo Ferro

São Paulo/Brasil, 1988
Vive e Trabalha em São Paulo, Brasil.
Graduado em Artes Visuais pelo Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Foi cofundador do Beco da Arte, coordenou o projeto Residência Phosphorus em 2013 e 2014 e atualmente colabora com o PaperBox Lab Instituto e é representado pela Sé. Participou das residências artísticas internacionais "Sitio Específico, No Lugar", Quito, 2015; "Big Sur", Buenos Aires, 2015, e "Hangar, Barcelona, 2010". Entre suas principais exposições estão Nada Justifica el Dibujo, na Big Sur Galería, 2015; Resta um Resto, na Phosphorus, 2014; Situação CCSP I Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo, 2010, entre outras.

Luísa Horta e Ricardo Burgarelli

Belo Horizonte/Brasil
Vivem e trabalham em Belo Horizonte, Brasil.
Artistas visuais graduados na Escola de Belas Artes da UFMG, Luísa e Ricardo trabalham juntos há 4 anos. A dupla recebeu o prêmio Honra ao Mérito Arte e Patrimônio 2013 pelo Paço Imperial/Iphan (RJ), com o projeto inferno verde, uma pesquisa artística articulada a partir da construção de registros relativos à Colônia Penal de Clevelândia do Norte - campo de trabalho forçado instalado pelo Estado brasileiro na região do Oiapoque (AP), nos anos 1920. 

Yukie Hori

São Paulo/Brasil, 1979
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Mestranda em Artes Visuais e graduada em Artes Plásticas pela ECA/USP, Yukie Hori recebeu em 2014 o V Prêmio Diário Contemporâneo de Fotografia e em 2013 o 6ª Prêmio de Artes Plásticas Marcantonio Vilaça e Rede Nacional FUNARTE Artes Visuais. Em 2011, foi laureada pela UNESCO com o prêmio “Aschberg Bursary Programe for Artists”. Entre as suas individuais, destacam-se: “Through the Boyds’s Looking-Glass House, and What Lady Shadow Found There” (2011), no Bundanon Trust em New South Camberra, Austrália; “Studio Games/Stiúideo Clichí” (2010) no Leitrim Sculpture Centre-LSC, em Leitrim, Irlanda, entre outros. Saiba mais: http://www.yukiehori.com

Bárbara Wagner

Distrito Federal/Brasil, 1980
Vive e trabalha entre Recife (PE) e Berlim (Alemanha)

Bárbara Wagner nasceu em Brasília (DF), em 1980. Como jornalista e fotógrafa, desenvolve uma prática artística e documental voltada para a representação do "corpo popular" e suas estratégias de subversão e visibilidade entre os campos da cultura pop e da tradição. Uma extensa seleção de suas obras foi publicada em O que é bonito é pra se ver (Het Domein 2009). Em Recife, realizou as séries de fotografias Brasília Teimosa (2007), Estrela Brilhante (2010), Jogo de Classe (2012), A Corte (2013) e Crentes e Pregadores (2014). É mestre em Artes Visuais pelo Dutch Art Institute (2011).

Grupo Práticas e Processos da Performance (3P)

Espírito Santo/Brasil, 2012
-
O grupo formado na Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) é composto quatro participantes: Carlos Eduardo Borges, Marcos Martins, Ricardo Mauricio Gonzaga e Yiftah Peled. Eles atuam no campo de curadoria e exploram facetas teórico-práticas da performance. As ações são focadas na produção de artes visuais no contexto da contemporaneidade, abordando-se possibilidades e desdobramentos da arte da performance a partir de novas ampliações de seu campo, tais como: performação, performatividade, participação e interação. O grupo também realiza ações através do espaço independente ContemporãoVIX, também situado em Vitória.

Jimson Vilela

Rio de Janeiro/Brasil, 1987
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Mestrando em Poéticas Visuais (ECA/USP, 2014) e Bacharel em Artes Visuais (IART/UERJ, 2010). Entre suas principais exposições destacam-se as individuais Sintomas e Efeitos Secundários da Sintonia (Casa Modernista, 2013), Cambio (Nuevo Museo Energía Arte Contemporáneo, 2012) e Laboratório (Fundação Cultural de Criciúma, 2011); as coletivas Convite à viagem (Rumos Itaú Cultural, 2012 e 2013), e 6ª e 7ª Bienal Internacional da Bolívia (SIART, 2009 e 2011). Saiba mais: www.jimsonvilela.com

Márcia Beatriz Granero

São Paulo/Brasil, 1982
Vive e Trabalha em São Paulo, Brasil.
Márcia Beatriz Granero é graduada em Artes Visuais pela Universidade Belas Artes de São Paulo. Seu trabalho é formado por vídeos, fotografias e performances onde incorpora a personagem Jaque Jolene. Exposições individuais: Phantom (residência Phosphorus 2014), Mundum (Palacio de Pronillo, Espanha), Súbita (Centro Cultural São Paulo 2013) e Peripécias (Veredas-SP 2012). Participou com Von Suttner Salad do Project 100x100=900, com tour internacional durante o ano de 2013. Dentre os festivais de cinema e videoarte, destacam-se: Channel Video Art Festival (França), Region 0 (NY, EUA), Miden (Grécia), FIVA (Argentina), e também na Romênia, Itália, Portugal, Alemanha, Inglaterra, Sérvia, Peru, Reino Unido e Colômbia. 
REALIZAÇÃO

Realização
Fale Conosco | Mapa do Site | Ouvidoria | Transparência | Trabalhe Conosco Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms