Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. Europa 158
Jardim Europa
CEP 01449-000
São Paulo/SP, Brasil
T 11 2117 4777 r. 413/414

Projeto Metrô de Superfície | Mostra I

ABERTURA
16 julho, 2012 - 19h30
VISITAÇÃO
17 de julho a 13 de setembro
Terças a sextas das 11h30 às 19h
Sábados e domingos das 12h30 às 17h30
Grátis

Classificação indicativa: 16 anos
CURADORIA
Bitu Cassundé e Clarissa Diniz
ARTISTAS PARTICIPANTES
Amanda de Melo, Bruno Vilela, Carlos Mélo, Cristiano Lenhardt, Juliana Notari , Marcelo Gandhi, Marina de Botas, Milena Travassos, Rodrigo Braga, Solange, tô aberta!, Solon Ribeiro, Thiago Martins de Melo, Virgínia de Medeiros

Amanda de Melo

Pernambuco/Brasil, 1978.
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
É graduada em educação artística pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Realiza mostras individuais e coletivas, com destaque para as individuais Água viva, no Centro Cultural Banco do Nordeste (PE, 2011) e Esplendor, na galeria Moura Marsiaj (SP, 2011). Participou das mostras coletivas Novas Aquisições no MAM RJ (RJ, 2012), Programa Expositivo do Centro Cultural de São Paulo (SP, 2010), entre outros. Em 2008, a artista foi premiada no 47° Salão de Artes de Pernambuco.

Carlos Mélo

Riacho das Almas/PE, 1969
Vive e trabalha em Recife/PE, Brasil
Com várias formações e pesquisas no ramo das artes e filosofia, desenvolve atividades artísticas regulares de âmbito nacional e internacional. Expõe regularmente em circuitos institucionais e em galerias. Foi premiado em diversos salões de arte nacionais e, em 2006, recebeu o Prémio CNI Marcantonio Vilaça para as artes visuais.

Juliana Notari

Recife/Brasil, 1975
-
A artista é graduada em artes plásticas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e mestranda em processos artísticos contemporâneos na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Realiza exposições no Brasil e no exterior, com destaque para as individuais Redentorno, na Galeria Vicente do Rego Monteiro (PE, 2008) e Diário de bandeja, na galeria de arte Amparo 60 (PE, 2008). Em mostras coletivas, participou do festival Performance Arte Brasil, no MAM RJ (RJ, 2011), Projeto TRIPÉ – Escrita, no SESC Pompéia (SP, 2010), Territoires Transitoires, no Palais de la Porte Dorée (Paris, França, 2005), entre outros.

Marina de Botas

Ceará, Brasil.
Vive e trabalha em Fortaleza, Brasil.
Vídeo-artista, performer e desenhista. Mãe, dona-de-casa, esposa. Dedica-se atualmente a sua banda de punk-rock Novos Prédios Desabando.

Rodrigo Braga

Manaus/Brasil, 1976
Vive e trabalha no Rio de Janeiro, Brasil.
Nascido em Manaus em 1976, Rodrigo Braga logo mudou-se para Recife, onde graduou-se em Artes Plásticas pela UFPE (2002). Atualmente, vive no Rio de Janeiro. Expõe com regularidade desde 1999 e em 2012 participou da 30ª Bienal Internacional de São Paulo. Em 2009, recebe Prêmio Marcantonio Vilaça – Funarte/MinC; em 2010, o Prêmio Marc Ferrez de Fotografia, em 2012, o Prêmio Pipa/MAM-RJ Voto Popular e, em 2013, o Prêmio MASP Talento Emergente. Possui obras em acervos particulares e institucionais no Brasil e no exterior, como MAM-SP, MAM-RJ e Maison Européene de La Photographie - Paris.

Com sua participação na 30ª Bienal de São Paulo em 2012, numa sala especial, Rodrigo Braga consolida-se como uma referência dentro do panorama da arte contemporânea brasileira por sua radical interrogação das dimensões animal e natural da existência humana. A inscrição do corpo próprio em contextos literalmente naturais, em cenas de representação que se desenvolvem em interstícios entre o animal e o humano, o natural e o cultural, e a densidade da matéria e da dimensão simbólica de sua obra fazem dela, por meio da fotografia, do vídeo e da performance, um conjunto capaz de iluminar, a partir da arte, uma das discussões estéticas e políticas mais contundentes e urgentes de nosso tempo, a saber, aquela que interroga as mutações e a perda da centralidade da condição humana. 

Solon Ribeiro

Ceará, Brasil.
-

Artista visual, professor e curador, é formado em comunicação e arte pela L’École Superieure des Artes Décoratifs, em Paris. Já escreveu os livros Lambe-Lambe - Pequena historia da fotografia popular e O golpe do corte, além de ter participado de exposições coletivas e individuais.

Virgínia de Medeiros

Bahia, Brasil.
-
Graduada em artes visuais pela Universidade Federal da Bahia (UFBA), participa de mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior. Seus últimos trabalhos incluem a vídeo instalação Fala dos confins, exibida na 2ª Trienal de Luanda Geografias emocionais, arte e afectos - Projeto 3 Pontes (Luanda, Angola, 2010), residência artística International Women for Peace Conference, (Dili, Timor-Leste, 2009), entre outros. Teve a obra Studio Butterfly selecionada pelo Programa Rumos Itaú Cultural (SP, 2005/2006), que também participou da 27ª Bienal de São Paulo (SP, 2006).

Bruno Vilela

Recife/Brasil, 1977
Vive e trabalha em Recife, Brasil.
O artista participa de mostras individuais e coletivas no Brasil e no exterior deste 2001. Seus últimos trabalhos individuais foram as obras Ouroborus, exibida na galeria Laura Marciaj (RJ, 2012) e Cabeça de santo, exposta na galeria Mariana Moura (PE, 2011). Participou das mostras coletivas Zona tórrido, no Santander Cultural de Recife (PE, 2012), World Bank Art Program (Washington, EUA, 2011), À sangue frio, na galeria Moura Marsiaj (SP, 2011), entre outras.

Cristiano Lenhardt

Rio Grande do Sul/ Brasil
Vive e trabalho no Recife (PE), Brasil
Natural de Itaara (RS), o artista morou em Porto Alegre (RS), no Rio de Janeiro (RJ) e agora vive e trabalha em Recife (PE). Formou-se bacharel em artes visuais pela Universidade Federal de Santa Maria (RS), em 2000, e prolongou seus estudos no Torreão (RS), até 2003. É professor das Faculdades Integradas Barros Melo (AESO) e integra os projetos Laranjas, Casas como convém e Força tarefa. Em 2008, realizou a individual Diamante no Instituto Cultural Banco Real (PE), participou do Projéteis de Arte Contemporânea da Funarte (RJ) e ganhou o prêmio aquisição no Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo (SP).

Marcelo Gandhi

Rio Grande do Norte/Brasil, 1975
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil.
Graduado em artes visuais pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), desde 1999 participa de exposições coletivas e individuais no Brasil e no exterior. Seus últimos trabalhos incluem Obra inventário, no espaço Marco Antonio Villaça (DF, 2010), Minhocão scream, no College Art of Califórnia (EUA, 2010), mostra individual Heladeria, na Zona de Arte Naccion (Argentina, 2009), entre outros.

http://www.flickr.com/photos/marcelogandhi
http://performancenordestebrasil.wordpress.com/2011/05/02/marcelo-gandhi-rn/

Milena Travassos

Recife/PE, 1976
Vive e trabalha em Recife/PE, Brasil
Mestre em Filosofia, atualmente cursa doutorado em comunicação e cultura na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Realiza exposições em âmbito nacional e internacional. Sua produção é composta por vídeo instalações que evidenciam um interesse do corpo em cena, da mise-en-scène, dos pequenos gestos, dos objetos, da imagem. As ações que vemos em seus trabalhos são marcadas por gestos que, quando engendrados com os elementos postos em cena, se transformam em situações extra cotidianas, em cenas com um grande teor de fabulação.

Solange, tô aberta!

Rio Grande do Norte, Brasil.
-
Solange, tô aberta! ou STA! é Pedro Costa. No Brasil ainda muito católico e patriarcal, STA! causou furor desde 2006 quando surgiu. Atualmente vive em Berlim. Enquanto a temática queer em Berlim já é quase uma coisa óbvia, o povo queer brasileiro ainda tem que literalmente lutar pela sobrevivência. Através de suas performances, STA! provoca, mexe, leva o público a repensar as diferentes questões da sexualidade e de sua vivência. A música que tem tudo a ver: funk carioca!

Thiago Martins de Melo

São Luís/Brasil, 1981
Vive e trabalha em São Luís, Brasil.
O artista é graduado em artes plásticas pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e mestre em teoria do comportamento pela Universidade Federal do Pará (UFPA). Expôs a obra Mendes wood em São Paulo (2011), participou de mostra coletiva no Santander Cultural Recife com a obra Zona tórrida, certa pintura do nordeste (PE, 2012), expos na III Mostra do Programa de Exposições do Centro Cultural de São Paulo (SP, 2010), entre outros.
REALIZAÇÃO

Realização
Fale Conosco | Mapa do Site | Ouvidoria | Transparência | Trabalhe Conosco Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms