Secretaria da Cultura
Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. da Universidade 1
Cidade Universitária
CEP 05508-040
São Paulo/SP, Brasil
T 11 3814 4832

Crossing [Travessias]

ABERTURA
12 setembro, 2010 - 18h00
VISITAÇÃO
12 de setembro a 07 de novembro de 2010

28 de setembro, 19h: Mesa redonda Arte, Memória e Poder, com Márcio Seligmann-Silva e Priscila Arantes
CURADORIA
Priscila Arantes
ARTISTAS PARTICIPANTES
AES+F, Alice Miceli, Ana Mendieta, Lucas Bambozzi , Paço Educativo, Paloma Oliveira, Tatiana Blass, Yoshua Okón

AES+F

AES se formou em 1987
Vive e trabalha em Moscou, Rússia
AES+F é composto por Tatiana Arzamasova (1955), Lev Evzovich (1958), Evgeny Svyatsky (1957) e Vladimir Fridkes (1956). Arzamasova e Evzovich são graduados pela Moscow Architectural Institute e Svyatsky pela Moscow University of Printing. Fridkes trabalha como fotógrafo de moda. AES se formou em 1987, tendo Vladimir Fridkes se juntado ao grupo em 1995. AES+F é sediado em Moscou.

Ana Mendieta

Havana/Cuba, 1948
A artista faleceu em Nova York em 1985, com apenas 36 anos.
Ana Mendieta nasceu em Havana, Cuba, em 1948. Além de escultora, foi uma pioneira da arte da performance e uma das primeiras artistas do campo do vídeo e da land art. Criadora de uma obra singular, seja pela utilização híbrida de variadas mídias, seja pela assimilação, em seu trabalho, de problemas de identidade natural e espiritual, Mendieta teve sua vida marcada por históricas mudanças sociais e políticas, dentre elas o exílio de Cuba, sua terra natal. Usando materiais orgânicos como sangue, folhas, areia ou flores, Mendieta explorou a imagem de seu corpo ausente para abordar sua própria perda e exílio, assim como o espaço físico e emocional entre história, cultura e memória.

Paço Educativo

São Paulo
São Paulo
Sob coordenação do artista Claudio Cretti, a equipe de artistas educadores do Paço Educativo —  Daniela Avelar, Gabriel Nascimento, Mariana Fernandes e Tiago Santinho — promove ações que têm como objetivo estimular diferentes reflexões sobre as etapas do fazer, do aprender e do pensar a arte de nossos dias. Através de ações de difusão de arte contemporânea e da experimentação de linguagens, elaboram diversas atividades, a fim de viabilizar um ambiente participativo e aberto, ampliando a compreensão para além das questões apresentadas pelos artistas nas mostras em cartaz no Paço das Artes.

Tatiana Blass

São Paulo/Brasil, 1979
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Tatiana Blass é graduada em Artes Plásticas pela UNESP. Atingiu reconhecimento internacional pela força de sua pintura expandida e tridimensional, participando da exposição do Nam June Paik Award no Walraff Richarz Museum (Colônia, Alemanha). Teve publicado um livro sobre sua obra pela editora espanhola Dardo. Em 2009, apresentou a exposição individual Cão Cego no MAM-BA. Neste ano de 2010, participará da 29ª Bienal de São Paulo.

Alice Miceli

Rio de Janeiro/Brasil, 1980
Vive e trabalha em Berlim
Alice Miceli é artista visual, graduada pela École Supérieure d'Études Cinématographiquesm em Paris, na França, com especialização em historia da arte e arquitetura na PUC-RJ. Em 2005, participou do programa de residência artística HIAP, em Helsinki, Finlândia, e participará de outro no Instituto Sacatar, na Bahia, em 2011. Dentre os prêmios que recebeu, destacam-se o Sergio Motta de Arte e Tecnologia e o Videobrasil, em São Paulo, além do Transmediale, em Berlim. Seu trabalho poderá ser visto na 29ª Bienal de São Paulo, em 2010.

Lucas Bambozzi

Brasil
-
O tempo não recuperado é o resultado de uma busca de imagens videográficas em um arquivo pessoal transpostas para formatos de narrativa não linear. O trabalho foi conduzido de forma a permitir novos sentidos e configurações às imagens existentes, resgatando vestígios dos propósitos originais que motivaram sua captação. As sequências constituem registros fragmentados de uma memória fugidia e dispersa, e compõem, no conjunto, um retrato extensivo e aberto do autor ao longo do tempo.

Paloma Oliveira

São Paulo/Brasil, 1982
Vive e trabalha em São Paulo, Brasil
Paloma Oliveira é criadora multimídia e produtora cultural. Desenvolve a performance de live images Ausências, com Marcus Bastos e Dudu Tsuda, e também a narrativa criada em tempo real Intransponíveis, com Lucas Gervila, Aécio de Souza e Paulo Gallian. Colaboradora do artista multimídia Lucas Bambozzi, desenvolveu diversos trabalhos instalativos como Mobile Crash, premiado no Ars Eletrônica Prix. Participou do projeto premiado Culture Robot (2009), juntamente com Kruno Jost, Mateus Knelsen e Ricardo Palmieri.

Yoshua Okón

Cidade do México/México, 1970
Vive e trabalha na Cidade do México, México
Yoshua Okón nasceu na Cidade do México em 1970, onde vive e trabalha, alternadamente com Los Angeles, EUA. É mestre em Artes pela UCLA, Los Angeles/EUA (2002), e bacharel em Belas Artes pela Concordia University, Montreal/Canadá. Em 1994, fundou La Panaderia, espaço coordenado por artistas na Cidade do México. Expôs individualmente no México, na Itália, na Alemanha, nos EUA, em Israel e na Suíça. Também participou da Bienal do Mercosul  (Porto Alegre, Brasil); Bienal de Istambul (Turquia); Trienal del ICP (Nova YorK, EUA); Bienal da California (EUA); e Torino Triennale (Turim, Itália).
REALIZAÇÃO

Realização
ACESSE

Portal da Transparência Estadual
Fale Conosco | Mapa do Site | Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms