Busca
Procure por artistas,
obras ou exposições
Paço das Artes
Av. Europa 158
Jardim Europa
CEP 01449-000
São Paulo/SP, Brasil
T 11 2117 4777 r. 413/414

Brasil Desfocos

[o olho de fora]

ABERTURA
20 janeiro, 2008 - 19h00
VISITAÇÃO
21 de janeiro a 13 de abril de 2008.
CURADORIA
Nessia Leonzini e Paulo Herkenhoff
ARTISTAS PARTICIPANTES
Adam Fuss, Bruce Weber , Candida Höfer, Christopher Williams, Damián Ortega, David Byrne, Jack Pierson, Kenny Scharf, Laurie Anderson , Laurie Simmons, Luisa Lambri, Marina Abramovic, Matthew Barney, Ralph Gibson , Robert Polidori, Sergio Vega, Sharon Lockhart, Steve Miller , Thomas Struth, Todd Eberle, Tseng Kwong Chi

Adam Fuss

Londres, 1961
Vive e trabalha em Londres
Adam Fuss nasceu em 1961, Londres. Utiliza materiais orgânicos e crus com uma abordagem inusitada, revelando um processo espiritual e emocional. Entre suas exposições coletivas, destacam-se a Bienal do Whitney Museum de 1991, Prospect Frankfurt em 1989 e 1996 e a Bienal de Corcoran Gallery, Washington D.C., em 2005. Entre 2000 e 2001, expôs em São Francisco, Paris, Milão e Colônia, através da Galeria Karsten Greve. Em 2002, Fuss expôs no Museu de Belas Artes de Boston, e, nos dois anos seguintes, fez individuais na Cheim & Read, Nova York, onde vive e trabalha.

Candida Höfer

Eberswalde/ Alemanha, 1944
Vive e trabalha em Colocia, Alemanha
Candida Höfer nasceu em 1944, Eberswalde, Alemanha. Começou sua carreira em 1975, e desde então fez individuais na Galeria da Escola de Belas Artes de Valenciennes, França, no Centro de Fotografia da Universidade de Salamanca, Espanha, e no Museu de Fotografia Contemporânea, Chicago, EUA. A artista, que vive na cidade de Colônia, Alemanha, participou da Bienal de São Paulo de 2005. Höfer participou de mostras coletivas na Biblioteca Nacional de Paris, no Centro de Arte Reina Sofia, Madri, no Centro de Arte Contemporânea de Turim, Itália, e no MAC de Ridgefield, Connecticut, EUA.

Damián Ortega

Cidade do Mexico, 1967
Vive e trabalha entre a Cidade do Mexico e Berlim
Damián Ortega nasceu em 1967, Cidade do México. participou das Bienais de Sydney, Berlim, Taipei, São Paulo, todas em 2006, e da Bienal de Veneza, em 2003. Também em 2006, expôs na White Cube, Londres, e no MAC-Miami. No ano anterior, Ortega fez individual na Tate Modern, Londres, em Kunsthalle Basel, Suíça, e nos MAC-Los Angeles e Chicago. O artista, que vive e trabalha entre a Cidade do México e Berlim, tem obra no acervo do Centro de Arte Contemporânea de Inhotim [CACI], em Minas Gerais.

Jack Pierson

Massachussets/ EUA, 1960
Vive e trabalha nos EUA
Jack Pierson nasceu em 1960, Massachussets, EUA. Participou da Bienal do Whitney Museum de 2004 e 1993. Em 2007, participou da Trienal Bovisa, em Milão. Já expôs no Centre Georges Pompidou, Paris, na Galeria de Arte Contemporânea da Bologna e no MAC-Miami. Suas obras estão presentes nas coleções do MoMA e do Whitney Museum, NY, e do MAC-Chicago, do Museu de Arte de Los Angeles e do MAC-Bordeaux, França.

Laurie Anderson

Illinois/ Estados Unidos, 1947
Vive e trabalha nos Estados Unidos
Conhecida principalmente por suas performances multimídias, Laurie Anderson [1947, Illinois, EUA] se dedica às artes plásticas, à fotografia, cinegrafia e música. Em 1977, apresentou trabalho performático na Bienal de Paris. Anderson é uma das precursoras no uso da tecnologia nas artes. A artista integra a série “Audio Arts”, de Bill Furlong, comprada pela Tate Britain de Londres e aberta ao público de março a agosto deste ano. Em 2002|2004, o MAC de Lyon organizou retrospectiva itinerante com instalação, som, vídeo e objeto, que circulou pela Europa. Fez individual no MAM-Irlanda em 2005, participou das Bienais de Sydney de 2000 e de Lyon, de 2001. Vive e trabalha em Nova York. Em 2002, ganhou o Grammy de "Best Engineered Album, Non-classical” por Life on a String.

Luisa Lambri

Como/ Italia, 1969
Vive e trabalha em Milão, Italia
Luisa Lambri nasceu em Como, Itália, em 1969. Participou da Bienal de Veneza de 1999, da Bienal de Arquitetura, da mesma cidade, em 2004, e da primeira Bienal de Tirana, na Albânia, em 2001. Em 2007, a artista, que mora em Milão, expôs no Museu de Arte de Baltimore e participou de coletivas no Guggenheim-NY, e no MAC-Chicago. Lambri tem obras em acervos importantes, como o do MAM-São Francisco, MAC-Los Angeles, Guggenheim-NY, Galeria Nacional de Arte Moderna de Roma, e o Inhotim Centro de Arte Contemporânea, em Minas Gerais, Brasil.

Matthew Barney

São Francisco/ Estados Unidos, 1967
Vive e trabalha no Reino Unido
Matthew Barney nasceu em 1967, São Francisco, EUA. Participou das Bienais de 1993 e 1995 do Whitney Museum, Nova York, onde mora e trabalha. Em 1993, recebeu o prêmio “Europa 2000” da Bienal de Veneza, participou da edição de 1992 da Documenta de Kassel. Barney fez mostra individual no MAM-São Francisco, Califórnia, em 1991, e outras individuais itinerantes em museus europeus. Entre seus prêmios internacionais, estão o Hugo Boss de 1996, o James D. Phelan Arte em Video, da Bay Area Video Coalition em 2000; e o Glen Dimplex 2001 do MAM-Irlanda. Sua obra mais conhecida em vídeo, The Cremaster Cycle, estreou no Museu Ludwig de Colônia, Alemanha, em 2002, seguiu para o MAM-Paris e para o Guggenheim-NY, onde Barney tem obra na coleção permamente da instituição. É casado com a cantora Björk.

Robert Polidori

Montreal/ Canada, 1951
Vive e trabalha entre Nova York e Paris
Robert Polidori nasceu em 1951, Montreal, Canadá. Trabalhou na revista americana New Yorker de 1998 a 2006, vive entre Nova York e Paris. Ganhou o prêmio World Press de Arte em 1998 e, nos dois anos seguintes, recebeu a láurea Alfred Eisenstadt de fotografia para a revista. Em 2006, expôs no Metropolitan Museum of Art de Nova York e, em 1989, no Chicago Art Institute.

Sharon Lockhart

Massachusetts/ EUA, 1964
Vive e trabalha em Los Angeles, EUA
Sharon Lockhart nasceu em 1964, Massachusetts, EUA. Vive em Los Angeles. Participou da Trienal Bovisa de 2007, em Milão, da Bienal de Sydney de 2006, e da Bienal do Whitney Museum de 2004, e da Bienal da Imagem em Movimento, em Genebra, em 2001. Lockhart expôs na Kunsthalle Basel, Suíça, no Instituto de Arte de São Francisco, no Instituto de Arte Contemporânea de Boston, nos MACs de Chicago e de São Diego, EUA, no Museu Nacional de Arte Contemporânea de Lisboa. De sua estadia no Brasil, em 1999, surgiu uma série de fotografias na ilha de Apeú-Salvador, no Pará, e alguns filmes sobre a Amazônia.

Thomas Struth

Geldern/ Alemanha, 1954
Vive e trabalha em Düsseldorf, Alemanha
Thomas Struth nasceu em 1954, Geldern, Alemanha. Participou da Documenta de Kassel de 1992, das Bienais de Berlim e de São Paulo de 2004, de Lyon de 2000, de Sidney de 1998 e da de Veneza de 1990. Este ano fez mostra individual no Museu do Prado, Madri, e integrou a coletiva “Family Pictures” no Guggenheim-NY. Em 2006, participou de exposições no Georges Pompidou, Paris, no MoMA, Nova York, na Tate Modern, Londres, no Museu Serralves, Porto, e no MAM-São Francisco. Struth, que atualmente mora em Düsseldorf, tem obras no acervo dos museus Guggenheim-NY, Tate Britain e Tate Modern, Londres, Georges Pompidou, Paris, Reina Sofia, Madri, Vancouver Art Gallery, Canadá, entre muitos outros.

Tseng Kwong Chi

Hong Kong, 1950
Viveu e trabalhou em Nova York, EUA
Tseng Kwong Chi nasceu em 1950, em Hong Kong, e faleceu em Nova York, 1990. Participou da Bienal de 1985 do Whitney Museum, Nova York. Teve retrospectiva de seu trabalho, em 1993, no Alternative Museum, NY. A coletiva itinerante “Portrait of the Art World”, organizada pela New York Historical Society, passou por museus de Washington D.C., Illinois e Novo México, EUA, entre 2002 e 2004. Os trabalhos de Tseng Kwong Chi fazem parte das coleções do Guggenheim-NY, do MAM-São Francisco, do Museu de Arte de Los Angeles e do Museu de Belas Artes de Houston.

Bruce Weber

Pensilvânia/ EUA, 1946
Vive e trabalha em Nova York, EUA
Bruce Weber nasceu em 1946, Pensilvânia, EUA. É um aclamado profissional do mundo da moda, que fotografou para Calvin Klein, Ralph Lauren, Versace e outras grifes. Trabalha principalmente a sensualidade de homens e mulheres, anônimos ou não, quase sempre em preto e branco. O artista, que mora em Nova York, fez exposições individuais em Milão, Paris e Los Angeles, nos anos 2000. Fotografa para Vanity fair, Vogue, Interview, Visionaire, NYT Magazine, GQ, W, Helmut Lang, Zegna e Details. Em 1986 publicou “O Rio de Janeiro”, pela Alfred A.Knopf Inc, o segundo de um conjunto de 16 livros. Dirigiu cinco curtas e quatro longa-metragens.

Christopher Williams

Los Angeles/ EUA, 1956
Vive e trabalha em Los Angeles, EUA
Christopher Williams nasceu em 1956, Los Angeles. Participou da Bienal de 2006 do Whitney Museum, NY. Neste mesmo ano, realizou individuais no MAC de Serralves, Porto, Portugal, e na Kunsthalle Zürich, na Suíça. Em 2005, expôs em museus de fotografia na Itália e na Noruega, e no Instituto de Arte Contemporânea de Londres. Nos últimos quatro anos, Williams expôs no Canadá, na Alemanha, na Áustria e no Japão.

David Byrne

Dumbarton/ Escócia, 1952
Vive e trabalha em Nova York
David Byrne nasceu em 1952, Dumbarton, Escócia. Tornou-se conhecido como fundador da banda Talking Heads [1976–88], na cidade de Nova York, onde vive até hoje. Byrne também trabalha com fotografia e instalações de arte desde que se formou na Escola de Design de Rhode Island e no Instituto de Arte de Maryland.

Kenny Scharf

Los Angeles/ EUA, 1958
Vive e trabalha entre Los Angeles e Nova York.
Kenny Scharf nasce em 1958, Los Angeles. Participou da Bienal de 1985 do Whitney Museum, da Bienal de Veneza de 1984 e da Bienal de São Paulo de 1983. Scharf expôs no New Museum, NY, no MAC de Houston, EUA, e de Monterrey, México. Mostra seu trabalho em diversas cidades ao redor do mundo: São Francisco, Paris, Londres, Berlim, Zurique, Amsterdam, Turim, Milão, Montreal e Tóquio. Scharf tem obras nas coleções do Guggenheim e do Whitney Museum, ambos de Nova York, e no MAM-RJ. O artista mora entre Los Angeles e Nova York.

Laurie Simmons

Long Island/ EUA, 1949
Vive e trabalha em Nova York
Laurie Simmons nasceu em 1949, Long Island, Nova York. Participou da Bienal de São Paulo de 1985 e da Bienal do Whitney Museum, Nova York, de 1985 e 1991, da Trienal de Fotografia de Graz, Áustria, em 1996, e, em 2004, da Bienal de Santa Fé, New México, EUA. Simmons fez exposições individuais na P.S.1/MoMA-NY, no Museu de Arte de São José, Califórnia e no Museu de Arte de Baltimore. A artista, que vive em Nova York, também expôs no MoMA e no New Museum, desta mesma cidade, no MAM-São Francisco, no MAC-Saint Louis, EUA, e no MAC-Sydney, Austrália. Seus trabalhos integram os acervos do Guggenheim, do Metropolitan Museum of Art e do MoMA, NY, do Museu de Arte de Los Angeles e do Museu Hara de Arte Contemporânea, em Tóquio.

Marina Abramovic

Belgrado/ Servia, 1946
Vive e trabalha em Amsterdam
Marina Abramovic nasceu em Belgrado, Sérvia, em 1946. Ganhou o Leão de Ouro da Bienal de Veneza de 1997 e participou da Documenta de Kassel, Alemanha, de 1992, da Bienal de 2004 do Whitney Museum, Nova York, da Bienal do Mercosul de 2005, em Porto Alegre, entre dezenas de outras exposições individuais e coletivas em museus e galerias do circuito intercontinental das artes plásticas. Nos últimos anos, performances são o foco de sua produção. Abramovic tem obra na coleção do Museu Guggenheim de Nova York. Vive e trabalha em Amsterdam.

Ralph Gibson

Los Angeles/ Estados Unidos, 1939
Vive e trabalha em Nova York.
Ralph Gibson nasceu em 1939, Los Angeles. É doutor em Belas Artes pela Univesidade de Wesleyan, Ohio. Foi condecorado Oficial da Ordem de Artes e Letras da França e contemplado pela Leica com uma Medalha de Excelência por suas fotografias. Já expôs no Canadá, Japão, na Rússia, Suíça, Alemanha e Itália, entre outros países.

Sergio Vega

Buenos Aires/ Argentina, 1959
Vive e trabalha na Florida, EUA
Sergio Vega nasceu em 1959, Buenos Aires. É professor de fotografia e escultura da Universidade da Flórida, onde mora, na cidade de Gainesville. Participou das Bienais de Veneza de 2005, Lyon, Gwangju, Coréia do Sul, e Joanesburgo, África do Sul. Integrou a primeira Trienal de Yokohama, Japão. Fez exposições individuais no Palais de Tokyo, Paris, e no Instituto de Arte Contemporânea de Boston, dentro da série “Momentum”. Integrou coletivas em dezenas de países, da Europa, Ásia, África e Américas. Seu projeto artístico “El Paraíso en el Nuevo Mundo”, baseado no livro de Antonio de Leon Pinelo, o trouxe ao Mato Grosso do Sul, Brasil.

Steve Miller

Nova York/ EUA, 1951
Vive e trabalha em Nova York
Steve Miller nasceu em 1951, Buffalo, Nova York. Realizou exposições solo em Paris, Munique, Basel, Berna e Hong Kong. Miller fez individual no MAC-Bordeaux, França, e coletiva no Museu de Arte do Brooklyn, Nova York, cidade onde mora e trabalha. Suas obras estão nas coleções do High Museum de Atlanta, do Fundo Nacional de Arte Contemporânea da França, e do Museu da Moda, em Paris.

Todd Eberle

Cleveland/ Estados Unidos, 1963
Vive e trabalha em Nova York
Todd Eberle nasceu em 1963, Cleveland, EUA. Teve fotografias publicadas nas revistas Vanity Fair, Art Forum, W, Vogue e The New York Times Magazine. Já expôs no MAM-São Francisco, no MAC-Los Angeles, no Whitney Museum e no PS1/MoMA, ambos em NY, e na Tate Modern, em Londres. Divide seu tempo entre Nova York e Connecticut.
REALIZAÇÃO

Realização
Fale Conosco | Mapa do Site | Ouvidoria | Transparência | Trabalhe Conosco Design ps.2 | Tecnologia ps.2wcms